Vai criar uma empresa? Tenha atenção a estes conselhos

Criar uma empresa ou start-up é uma tarefa cheia de etapas. Mas como é nos detalhes que pode estar o sucesso, eis três conselhos do advogado Paulo Bandeira, advogado e sócio da SRS Legal, sobre o que deve ter em atenção caso queira aventurar-se no empreendedorismo.

O empreendedorismo está na ordem do dia e Portugal tem-se posicionado como uma Startup Nation, acolhendo vários empreendedores estrangeiros e procurando incentivar o desenvolvimento de novos negócios.

Mas a que é que os empreendedores têm de ter especial atenção se quiserem estabelecer o seu negócio?

1) Definir e proteger o produto

A primeira preocupação deve ser com o produto a desenvolver e comercializar. É preciso apurar e definir se o produto é sujeito a regulamentação e, adicionalmente, se pode estar sujeito a proteção em sede de propriedade intelectual.

Se estiver sujeito a regulamentação há que averiguar se é necessário algum tipo de autorização para a sua comercialização e tratar de obter a mesma.

No que à propriedade intelectual diz respeito é necessário apurar se pode ser protegido por patente ou por proteção de design. Se a resposta for positiva, há que verificar se o produto é realmente novo ou se, pelo contrário, já algum terceiro o registou, caso em que existirão restrições à sua comercialização.

2) Equipa – temas de governance entre fundadores

A segunda preocupação tem de ser com temas de governo societário entre os fundadores. Mesmo que não tenham ainda procedido à constituição da sociedade, é fundamental que seja celebrado um contrato entre os sócios da start-up no qual se regule a realização ou constituição da sociedade, a repartição de capital entre os sócios, a contribuição que se espera de cada um deles para o empreendimento (caso não seja de dedicação exclusiva) e, sobretudo e mais importante, a contratualização de que qualquer criação ou desenvolvimento no âmbito do produto a criar seja propriedade da sociedade (ainda que a constituir).

3) Apoio/mentoring especializado

O mundo globalizou-se e complexificou-se. A forma como os negócios se desenvolvem, a forma como se vende nos mais diversos canais, a forma de angariação de clientes, a abertura de novos mercados e a forma como a tecnologia pode impactar o produto, aconselha que esta jornada seja acompanhada de aconselhamento experiente e estruturado sobre os pontos críticos de crescimento da empresa.

O mentor tem o papel de ser aquele que pode partilhar conceitos, soluções e saídas ideais para a obtenção de sucesso e prevenção de erros de crescimento. Estes mentores podem ser os próprios investidores ou não, mas os investidores apreciam que a empresa esteja rodeada de pessoas que consigam orientar e apoiar o desenvolvimento e o crescimento da empresa na direção correta.

Estes são os três conselhos mais importantes a seguir na fase inicial de uma start-up.

in Link to Leaders 25 de Julho, 2023

© 2024 Investors Portugal

APIES – Associação Portuguesa de Investidores Early Stage – Investors Portugal

Address

Email